17/12/2018 09:31


A Academia Brasileira de Ciências (ABC), fundada em 1916, é uma entidade independente, não governamental e sem fins lucrativos, que atua como sociedade científica honorífica e contribui para o estudo de temas de primeira importância para a sociedade, visando dar subsídios científicos para a formulação de políticas públicas. Seu foco é o desenvolvimento científico do país, a interação entre os cientistas brasileiros e destes com pesquisadores de outras nações. Com um quadro atual de pouco mais de 700 membros no total, a Academia Brasileira de Ciências é uma das mais antigas associações de cientistas no país e reconhecidamente a mais prestigiosa dessas entidades. Com o objetivo principal de promover a qualidade científica e o avanço da Ciência brasileira, a ABC tem como característica fundamental seu caráter supra institucional e a diversidade de áreas de interesse de seus membros.

E para o próximo ano a UFSC- Campus Araranguá terá um representante nesta instituição. O docente Rafael Cypriano Dutra, lotado no Departamento de Ciências da Saúde (DCS) do Centro de Ciências, Tecnologias e Saúde (CTS) – Campus Araranguá – será o primeiro representante dos Campi da UFSC na Academia Brasileira de Ciências, como membro afiliado (mandato 2019 – 2023). Além disso, o Professor Rafael Dutra será o único representante da UFSC para o referido mandato. A conquista ocorreu na última quarta-feira, dia 05/12/2018, após a divulgação da lista dos membros afiliados da ABC, com destaque para os membros afiliados Representantes da Região Sul (link: http://www.abc.org.br/2018/12/05/novos-membros-2019/). Completam a lista pesquisadores da UFRGS, PUC-RS, Unipampa e UFSM. 

Professor Doutor Rafael Cypriano Dutra – UFSC Araranguá

“A representação da UFSC nesta entidade consolida a Instituição como uma das mais importantes na ciência, pesquisa, tecnologia e inovação no cenário mundial. Além disso, esta será a primeira indicação de pesquisador da UFSC lotado em Campus fora da sede, o que se torna um marco zero importante e relevante no contexto Institucional, visto que até o presente momento apenas docente da UFSC Florianópolis havia sido indicado. Esta ação promove a inserção dos Campi da UFSC cada vez mais no cenário nacional e internacional de maneira integrada com as ações promovidas pelo Campus Florianópolis”. Destaca Rafael. 

O Professor Rafael Dutra possui graduação em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2007). Mestrado em Ciências Biológicas (Genética/Biotecnologia) pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2008). Doutorado em Farmacologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2012). Professor Adjunto IV (C4) e atual Chefe do Departamento de Ciências da Saúde da Universidade Federal de Santa Catarina – Campus Araranguá (DCS/UFSC/ARA).  Atua como orientador/co-orientador no Programa de Pós-Graduação em Neurociências (CAPES 5) da UFSC. Fundador e coordenador do Laboratório de Autoimunidade e Imunofarmacologia (LAIF: laif.ufsc.br), localizado na UFSC – Campus Araranguá, e possui experiência na área de Farmacologia e Neurofisiologia, com ênfase em Imunofarmacologia e Neurociências. Atualmente é Bolsista PQ2/CNPq – BF – Biofísica, Bioquímica, Farmacologia, Fisiologia e Neurociências. 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com